Login
Nº Sócio
Pin
    
 

Ultra-Trail Serra da Freita 2017


Relato do Associado Pedro Cordas


Fazer a inscrição na Freita é abrir uma porta para algo que podemos não estar preparados... Quem quiser fazer esta prova tem que saber bem ao que vai; chegar ao fim nunca é garantido, na Freita ainda menos - a taxa de desistências este ano andou entre os 50-60%. Já foi maior.

Este ano (24 de junho) foi unanimemente considerada a edição mais dura! No briefing, na véspera da prova, já se sentiu isso nas palavras do Moutinho (o mentor da prova), em certos momentos percebeu-se que ia ser extremamente dura; quando ele diz que há um muro de cerca de 300 metros, é porque há lá uma parede para trepar... e ela estava lá - dava para ver na perfeição os pormenores das solas dos sapatos do atleta que ia à nossa frente!

A prova é um conjunto de desafios que se vão ultrapassando. Para além do esforço extremo que a prova exige a nível físico, existe também a parte mental, muitas vezes quebrada irremediavelmente a qualquer altura - algo tão simples como haver um recanto no rio para tomar um banho para refrescar e desligar da prova, e não apetecer mais...

Aceda aqui ao artigo na íntegra.

Publicado em 02/08/2017