Login
Nº Sócio
Pin
    
 

"Trilho dos Pescadores" levou-nos de Almograve até Vila Nova de Milfontes


Caminhada realizada a 29 de abril


Uns dias antes da caminhada a meteorologia prometia para o Alentejo, e para o sábado (29 de abril), uma torrente de chuva. Mas essa chuva atrasou-se e só chegou no domingo. E quando nos aproximávamos de Almograve o sol brilhava. Apenas umas nuvens na linha do horizonte nos lembravam dessa previsão de chuva.

Na viagem parámos no Cercal do Alentejo para um café, e ali, um painel de rua logo nos mostrava o mapa do trilho que iríamos percorrer. Chegados à praia de Almograve, e tiradas algumas fotos, eis-nos a caminho do trilho que nos havia de levar a Vila Nova de Milfontes.

Por não chover há várias semanas a areia estava seca, o que dificultava um pouco o andamento, por estar movediça. O trilho fica afastado, bastantes metros da arriba, por questões de segurança dos muitos caminhantes que fazem aquele percurso. Mas houve uma altura em que o espírito de aventura levou alguns a seguirem um outro trilho, não oficial, bem mais perto do mar e, naturalmente, com umas vistas bem mais apelativas.

Durante a manhã a temperatura era elevada para a época do ano, e sempre que atravessámos um bosque de acácias, ou um canavial, a sombra dada por estes era bem vinda. Andámos a bom ritmo pois o percurso quase não tem desníveis, salvo quando da travessia da ribeira, em que foi necessário utilizar uma escada de madeira, conforme as fotos documentam.

Por aquela zona é criada a relva, que vai ser utilizada nos relvados dos campos de futebol de alguns do maiores clubes da península, como também tivemos oportunidade de ver. A falésia é rochosa, de uma cor escura, a lembrar-nos que a mesma será de origem vulcânica.

Porque cada sócio tem o seu ritmo de caminhar, e muitos gostam de fazer fotografia, o grupo foi-se alongando, o que foi uma maneira de cumprir as normas de utilização daquela rota, pois no seu regulamento é dito que não são autorizados grupos constituídos por mais de vinte pessoas. Por isso, quando os últimos chegaram à praia, já os primeiros ali haviam comido o "farnel" e partido para a etapa final.

E eram quase quatro da tarde quando os últimos sócios chegaram ao centro histórico de Vila Nova de Milfontes. Houve algum tempo para repor líquidos e, com a "tarefa" cumprida, partimos daquela vila rumo a Lisboa, onde chegámos ainda não eram sete e meia da tarde.

Para ver mais fotos da caminhada, clique aqui.

Publicado em 02/05/2017