Login
Nº Sócio
Pin
    
 

Fomos "À Descoberta dos Morros da Sé e do Pilar e das suas Arquiteturas"


No final do passeio subimos ao zimbório da igreja para uma vista sobre o Porto e Gaia de cortar a respiração


Na Secção de Percursos Acompanhados tentamos encontrar perspetivas de observação diferentes, por isso lembrámo-nos de pedir à Dra. Manuela Cambotas, no passado dia 28 de outubro, que - e como sabemos, de arte percebe - nos desse umas luzes sobre os diferentes estilos de arquitetura dos monumentos que nos rodeiam.

Sim, não são todos iguais, nem seguem todos as mesmas soluções estéticas e funcionais, apesar de poderem ser todos belos. Nesta primeira tentativa de explorar o tema, propusemo-nos olhar as diferenças entre edifícios que marcam dois morros fronteiros: o morro da Sé e o morro da Serra do Pilar.

No primeiro, visitámos a Sé do Porto, originalmente do séc. XII, mas que com o passar do tempo acrescentou ao estilo Românico inicial, o Gótico e Barroco; e, também, a Casa do Cabido que tem apontamentos do Renascentismo. Depois seguimos pelo tabuleiro superior da Ponte Luís I e subimos à Serra do Pilar para ver o Mosteiro. Obra excecional e, acima de tudo, muito original pela forma circular da Igreja e do Claustro - trata-se de um exemplar raro no mundo. Na sua construção foram aplicados princípios geométricos caros à arquitetura Renascentista e relacionados com valores simbólicos do pensamento da época.

Para terminar subimos ao zimbório da igreja para uma vista sobre o Porto (e Gaia também) de cortar a respiração. Interessante visita desde o principio ao fim e que muito cativou a atenção de todos os participantes.

Fotos cedidas por Carlos Paz

Publicado em 11/12/2017 (Atualizado em 15/12/2017)