Login
Nº Sócio
Pin
    
 

Visita guiada pela cidade do Porto


Associados realizaram um maravilhoso passeio pela zona histórica da cidade


Com o apoio da Delegação Norte, um grupo de sócios deslocou-se de Lisboa até ao Porto, no último sábado, dia oito de julho, para uma visita guiada pela zona histórica da cidade. Guiou-nos o Nuno Oliveira, Seccionista do Norte, que nos aguardava na zona da Batalha onde o autocarro nos deixou.

Logo, a dois passos, tínhamos a Igreja de Santo Ildefonso, que visitámos. Uma das muitas e importantes igrejas da cidade. A fachada desta igreja é revestida com painéis de azulejo da autoria de Jorge Colaço, sendo o seu interior em estilo Proto Barroco. Coisas que acontecem em muitas das nossas igrejas fruto de obras que ao longo de séculos foram sendo feitas.

Descemos a rua que vai na direção de São Bento. Não podíamos passar por ali sem espreitar os azulejos da estação. São da autoria de Jorge Colaço e produzidos na fábrica de Sacavém. Representam cenas da história de Portugal.

Prosseguimos até à Sé, com o fim de a visitar, bem como ao Paço Episcopal. Dividimo-nos em dois grupos e, enquanto uns visitavam o Paço, outros visitaram a Sé.

A Sé já era conhecida de quase, ou mesmo, todos, mas para quem gosta de arte não pode deixar de a visitar sempre que por ali passe. A sua construção iniciou-se no séc. XII. É de estilo românico, na sua conceção, embora, ao longo dos séculos, tenha havido, na mesma, muitas alterações. O Paço foi uma novidade para todos, tanto mais que a sua abertura para visitas ao público é recente. De destacar algumas das peças do mobiliário sendo notáveis dois contadores do estilo indo português.

Prosseguimos para a Ribeira, com o Nuno a mostrar-nos vestígios da muralha da antiga cerca da cidade e a relatar-nos alguma da história da mesma. Pela Ribeira evocou-se a antiga Ponte das Barcas, com o memorial ali edificado a relembrar a tragédia da mesma. Olhámos a Ponte Luís I, e também um monumento que ali próximo foi erigido em memória de uma figura típica daquele local que foi o denominado "Duque da Ribeira". Deambulámos pelas ruas, e becos da zona, e entrámos na Casa do Infante, onde uma técnica nos deu uma palestra sobre este edifício, para de seguida o visitarmos.

As horas iam passando e muito havia para ver. Passámos ao lado da Lello, onde havia fila para poderem entrar. Ficou para outra vez tanto mais que alguns já lá tinham entrado.

Sentámo-nos alguns minutos no interior da Igreja dos Clérigos, aproveitando para descansar, enquanto víamos aquela obra de arte. O projeto é da autoria de Nicolau Nasoni e é um dos mais notáveis exemplos do estilo Tardo Barroco no território português. Bem próximo fica a "Porta do Olival" onde, no sítio onde era a antiga porta, existe hoje o mais antigo café do Porto. Por lá se bebeu um café, pois o café também é cultura.

Continuando visitámos a Cadeia da Relação, onde outrora Camilo e Ana Plácido estiveram presos. Ali Camilo escreveu as "Memórias do Cárcere". Hoje a cadeia é uma "Casa de Cultura" sendo de destacar uma vasta exposição de máquinas fotográficas de todos os tempos.

Voltando aos livros, também Almeida Garrett escreveu a obra "O Arco de Santana" inspirado naquele arco da cidade, de que apenas há vestígios, e onde o Nuno nos fez passar. De um miradouro quase só conhecido dos portuenses, mas que é um local fantástico, olhámos o rio e a cidade. Que pena este miradouro estar tão mal tratado, quase em estado de abandono.

E, já ao final da tarde, ainda entrámos no "Café Majestic" considerado um dos mais belos cafés do mundo. E estavam a ser vinte horas quando deixámos o Porto. O Nuno deu-nos algumas sugestões de outros locais a visitarmos pelo Porto. Ficou a promessa de todos de, noutra iniciativa do Clube, ali voltarmos.

O nosso obrigado ao Nuno pelo entusiasmo com que nos recebeu e guiou. E sendo a primeira vez que fez de guia, como nos disse, fez um excelente trabalho.

Aceda aqui a mais fotos desta visita guiada.

Publicado em 11/07/2017