Login
Nº Sócio
Pin
    
 

Peter Rabbit


Ou... a carrinha do pão com luzes


Beatrix Potter nasceu a 28 de julho de 1866. Por ter crescido num mundo onde ouvia com frequência contos de fadas, acabou por influenciar a forma como decidiu mais tarde escrever e ilustrar os seus livros. Todos dedicados a crianças e todos juntando o mundo dos animais com o nosso mundo.

Tendo enfrentado algumas dificuldades em encontrar na altura uma editora que publicasse os seus livros, meteu ela própria mãos à obra e publicou-os ainda que com as ilustrações a preto e branco, embora os originais fossem a cores.

Curiosamente de todos os que escreveu, a História de Peter Rabbit foi o que mais sucesso teve. Chega agora ao écran pela mão de Will Gluck ("Annie"), com argumento seu e de Rob Lieber. É uma comédia para a família que alia o cinema "com gente" à animação digital. Domhnall Gleeson, Rose Byrne e Sam Neill dão vida às personagens humanas, enquanto James Corden, Daisy Ridley, Margot Robbie e Elizabeth Debicki, dão vozes às figuras animadas.

O filme é simples e conta a história de Peter, um coelho que só veste um casaco azul e não usa calças. Imagem de marca? Diverte-se a arreliar o Sr. McGregor, o dono da quinta onde vive. Passa a maior parte do tempo a comer os vegetais da horta e as flores do jardim em conjunto com os seus amigos, o que muito aborrece o Sr. McGregor. Um belo dia, durante uma perseguição, o Sr. McGregor morre tragicamente de um ataque cardíaco e lá vai na carrinha do pão com luzes. Quem vem tomar da conta de quinta? O seu sobrinho, Thomas, seu único herdeiro. Claro que tendo uma vizinha simpática e bonita como Bea, a paixão acontece o que muito aborrece Peter Rabbit que toda a vida teve por ela um fraquinho. Surge assim uma rivalidade que piora de dia para dia. Será que fica resolvida?

Foi o que descobriram os nossos Associados no passado dia 7 de abril, na versão portuguesa do filme, isto tendo em conta o escalão etário do nosso público. Merece no entanto um reparo final. Se já de si é difícil ver atores estrangeiros com as vozes dobradas, não tanto o será nos bonecos. No entanto mais difícil se torna aceitar a versão sobretudo quando a dobragem fica aquém do exigível.

De quem viu o filme e a carrinha do pão com luzes, aqui ficam algumas fotos.

Publicado em 11/04/2018