Login
Nº Sócio
Pin
    
 

Coco


"Recuperar das emoções!"


Há uma de duas atitudes que caracteriza qualquer pessoa que vá ver um filme. No final, ou a ficha técnica tem algo que visivelmente se torna apelativo e neste caso fica-se a vê-la, ou sai tudo a correr. No caso de Coco, a ficha técnica além de interessante, fez com que um fenómeno raro acontecesse no final da sessão. Estiveram todos sentados até ao seu final. "Recuperar das emoções" confessou-nos um sócio. Por vários motivos.

Coco conta–nos a história de Miguel, um jovem aspirante a músico que trava uma guerra com a família, fabricantes de sapatos, que nem sequer querem ouvir música. Isto porque o ídolo de Miguel, Ernesto de la Cruz, seguiu a sua carreira musical deixando a mamã Coco, a sua trisavó, sozinha com uma filha.

Este é o resumo simplificado do filme. Agora da forma como nos é apresentado, conduz-nos lenta mas seguramente a uma tempestade de emoções da qual no fim é preciso recuperar. Se isto não fosse suficiente, há também uma mensagem bem clara. O respeito pelos mais velhos, o respeito por aqueles que já partiram e que são relembrados, no México, onde se passa a ação, no "Dia de los Muertos".

É de facto a Pixar num regresso ao seu melhor. Como nele se canta "Lembra-te de mim", vai ficar por alguns tempos na memória de todos aqueles que tiveram que "recuperar das emoções", enquanto limpavam alguma lágrima que teimosamente foi caindo na face.

De sessão e para mais tarde lembrar, ficam algumas fotos.

Publicado em 28/11/2017